Tendência de Tecnologia

Eniac: Conheça a incrível história do primeiro computador do mundo

eniac primeiro computador do mundo
Escrito por HD Store

Terabytes, Petabytes, Exabytes. Enquanto a gente tenta não se perder para acompanhar a evolução do armazenamento de dados, é difícil de imaginar um mundo de computação onde todo o processamento era feito por papéis perfurados.

Mas, para se preparar para o futuro, é sempre importante olhar para o passado. Como chegamos onde estamos hoje? Para te ajudar a responder a essa pergunta, vamos te contar a história do primeiro computador do mundo e como foi a evolução do armazenamento até o celular no seu bolso.

Pronto para viajar no tempo?

Eniac: o primeiro computador do mundo

A Segunda Guerra Mundial é muito retratada historicamente pela sua violência e as atrocidades cometidas em um pequeno período, mas também é reconhecidamente uma das épocas de mais intensa evolução tecnológica de todos os tempos — talvez apenas ultrapassada pela que estamos vivendo na era pós-internet.

E se podemos falar em internet, smartphones, IoT (a chamada internet das coisas), tudo isso só é possível pelo que foi feito nos anos 1940, uma revolução na forma como coletamos e processamos dados: foi nessa década que surgiu o primeiro computador do mundo.

Chamado de Eniac (Electronic Numerical Integrator and Computer ou Computador e Integrador Numérico Eletrônico), esse monstro tecnológico foi desenvolvido a pedido do exército americano e custou o equivalente a 6 milhões de dólares.

O conjunto inteiro que formava o computador ocupava uma área de 180m², praticamente o dobro de um apartamento médio no Brasil. O Eniac funcionava por meio de 70 mil resistores e 18 mil válvulas e precisava de 200 mil watts de energia para funcionar. Construído entre 1943 e 1946, período final da guerra, ele só foi ligado um ano depois. O processamento de dados era feito através de cartões perfurados manuseados por funcionárias do exército, reconhecidas hoje como as primeiras programadoras da história.

Apesar de não possuir armazenamento e ter sido superado em poder em pouco tempo, o Eniac, em seu tempo de vida, conseguiu realizar mais cálculos do que a humanidade em toda a sua história anterior àquele ponto. Esse é o tipo de dado que revela o poder da informática e como essa primeira máquina se tornou o início de uma revolução universal para a nossa espécie.

Armazenamento de dados: a evolução do nosso poder de reter informações

Como já estamos acostumados na informática, não demorou muito tempo para o Eniac se tornar ultrapassado com soluções mais baratas, eficientes e poderosas. Uma forma de acompanhar essa impressionante evolução é ver quanto a capacidade de armazenamento de dados aumentou nos últimos 60 anos:

Guardando informações

O conceito de armazenar dados ainda nem existia quando o Eniac estreou na década de 1940, mas em pouco tempo esse tipo de tecnologia se demonstrou necessária. Em apenas 10 anos, a IBM lançava no mercado o primeiro computador com armazenamento em disco, o RAMAC 305.

O que você faz hoje com cinco megabytes? Pois é! Uma música com qualidade maior hoje já seria suficiente para ocupar todo o HD dessa máquina. Mas, para a época, essa era uma nova porta para que empresas e governos no mundo inteiro transformassem a forma como lidam com seus dados.

Tornando a informática pessoal

Quando vemos iPhones e iPads hoje em dia, é difícil acreditar que a história da Apple começou há tanto tempo, na década de 1970. Muitas pessoas creditam ao Apple-I, de 1976, o título de primeiro computador pessoal do mundo a ser vendido totalmente montado.

Seja qual for o primeiro, o importante aqui é demonstrar o quanto essa época foi crucial para a computação e o armazenamento de dados. Pela primeira vez, pessoas comuns tinham acesso à tecnologia de computação e podiam elas mesmas coletar, processar e armazenar dados, o que seria o embrião de uma nova realidade para a forma como nos relacionamos com a informação.

Passando informações de mão em mão

Os computadores nos trouxeram vantagens em várias áreas, mas a que mais transformou culturalmente nossa sociedade foi a capacidade de compartilhar dados — tanto para lazer e educação, quanto para o mundo dos negócios.

Os primeiros discos removíveis a se popularizarem foram os disquetes, nos anos 1980. Em 20 anos, você podia guardar em 5 pequenos retângulos de plástico o que o RAMAC 305 fazia com 50 discos magnéticos.

A partir daí, a capacidade de armazenamento cresceu de forma exponencial. Os CDs, DVDs, HDs portáteis e cartões de memória continuam até hoje a aumentar em espaço e diminuir em tamanho, sempre empurrando a barra do que podemos guardar e manipular de informações no mundo.

Transformando o armazenamento em um banco

E a internet ainda trouxe mais tecnologia para facilitar nossas vidas. Antes exclusividade de empresas grandes, os bancos de dados e servidores transformaram o armazenamento em serviço, tornando o acesso a informações muito mais acessível do que jamais foi.

Hoje, é possível encontrar qualquer tipo de dado na internet, manipular, editar e compartilhar conteúdo. Ao quebrar essa barreira física, a humanidade conseguiu diminuir o tamanho do mundo e aproximar pessoas por gostos, culturas e ideias como nunca pode sequer ser sonhado até a Segunda Guerra Mundial.

Próximo passo: se preparando para o futuro

Se você estiver com o seu celular por perto, sinta o peso dele agora. Nesses 200, 300 gramas estão um poder de processamento e armazenamento milhares de vezes maior do que os primeiros computadores do mundo — que eram medidos em toneladas.

A humanidade demorou milhares de anos para percorrer o caminho entre as pinturas rupestres e a datilografia. Depois disso, foram apenas 70 anos entre cartões perfurados e carregar a vida inteira em um dispositivo dentro do bolso.

E o que tiramos dessa evolução tão rápida, que parece em um movimento de aceleração impossível de parar? Quanto mais acesso temos à informação e quanto mais capacidade temos de armazená-la, maior é a nossa responsabilidade sobre o que fazemos com os dados que possuímos, seja na nossa vida pessoal ou na empresa que trabalhamos.

Ser responsável é cuidar de informações sensíveis, proteger nossos dados e ter confiança de que todo esse mundo de conteúdo estará disponível agora e no futuro. Estar preparado para o que vem por aí é a melhor forma de honrar as primeiras programadoras, os primeiros engenheiros computacionais, o primeiro computador do mundo. É ter certeza de que toda essa evolução não será desperdiçada ao longo do tempo.

Se você gostou do artigo e quer saber mais sobre a história da computação e novidades sobre o armazenamento de dados, curta nossa página no Facebook.

Sobre o autor

HD Store

Deixar comentário.

Share This