Tendência de Tecnologia

Certificações de TI: conheça as mais importantes

certificações de TI
Escrito por HD Store

O campo da Tecnologia da Informação é muito dinâmico e novas tecnologias são introduzidas todos os dias. Nesse cenário, as certificações de TI são importantes para garantir que os profissionais estejam sempre atualizados e em desenvolvimento constante de suas habilidades práticas.

O processo de certificação também ajuda a colocá-los em contato com outros profissionais da área que tenham interesses e especialidades similares, construindo um networking forte para a troca de informações e ajuda mútua.

Outra grande vantagem de obter certificações de TI é que, ao iniciar a preparação para a realização dos exames, o profissional ganhará acesso a recursos e ferramentas que não utilizava, pois não estavam disponíveis para o uso pessoal e profissional.

Isso inclui o acesso a fóruns de discussão online sobre o assunto, materiais de treinamento bem específicos e outros recursos de aprendizagem fornecidos por provedores de certificação — como a Microsoft e a Cisco, por exemplo.

Com base na importância que eles possuem para a sua carreira, listamos abaixo os 10 principais certificados que você precisa obter para ter sucesso. Ficou interessado? Então, conheça a partir de agora as particularidades de cada um e como consegui-los!

Boa leitura!

1. Oracle Certified Professional Advanced PL/SQL

O Programa de certificação da Oracle, conhecido como “OCP”, foi desenvolvido para elevar os níveis de conhecimento e as competências dos profissionais que seguem ou seguirão uma carreira como especialistas em construção de aplicativos de internet centrados em bancos de dados.

Para a realização do exame, a Oracle libera um conjunto completo e integrado de ferramentas de desenvolvimento de aplicativos que oferecem suporte a todas as abordagens de desenvolvimento, plataforma de tecnologia e sistema operacional.

Para ser aprovado e obter o certificado OCP da Oracle, o candidato precisa conseguir tirar, pelo menos, uma das seguintes certificações de TI listadas abaixo:

  • Oracle Database 11g Administrator Certified Professional;
  • Oracle Certified Professional da Oracle Database 12c;
  • Oracle PL / SQL Developer Certified Associate;
  • Oracle Database SQL Certified Associate;
  • Oracle Database SQL Certified Expert.

Mesmo que não tenha nenhum desses certificados, o candidato ainda pode fazer o exame. Basta, então, passar em, pelo menos, um dos seguintes exames:

  • Oracle Database 11g: Programa com PL / SQL (1Z0-144);
  • Oracle Database 12c: SQL Fundamentals (1Z0-061).

2. VMware VCP-Cloud

A certificação VMware VCP-Cloud é um instrumento que valida e comprova as habilidades e experiências que você precisa ter para instalar, configurar e administrar um ambiente de nuvem usando o VMware vCloud Automation Center e seus componentes relacionados.

O status da VCP-Cloud, por exemplo, mostrará que você não só possui uma base sólida de conhecimentos e habilidades relacionadas ao gerenciamento de ambientes vSphere, como também compreenderá os conceitos de infraestrutura em nuvem, incluindo todos os tipos: públicas, privadas, híbridas, multitenancy (multi-inquilinos) e, claro, todo o cuidado com a segurança das infraestruturas online.

As empresas que possuem profissionais certificados em VMware VCP-Cloud podem formar uma equipe apta a utilizar, em sua totalidade, as soluções da VMware, podendo gerenciar com eficiência e segurança todo um processo de migração de data centers virtualizados para um ambiente em nuvem, por exemplo.

Atualmente, existem duas maneiras de obter o certificado VCP-Cloud da VMware. São elas:

  • por meio da realização do exame VCP6-Cloud (uma versão mais atual do certificado VCP-Cloud existente);
  • por meio da aprovação no exame vSphere 6 Foundations e no VMware Certified Professional versão 6 para o gerenciamento e automação de nuvem.

O exame VCP6-Cloud existente se concentra na capacitação dos profissionais para utilizar com eficiência toda a gama de produtos que compõem as soluções e recursos em nuvem da VMware. Isso inclui:

  • VMware Networking (vSS, vDS);
  • vCloud Automation center;
  • vCloud e vCenter vApps;
  • vSphere switch policies;
  • clusters de VMware;
  • conector vCloud;
  • vSphere storage;
  • vCenter Server;
  • VMware ESXi;
  • vCloud suite;
  • NSX e VXLAN.

3. CCNP Data Center

O programa de treinamento e certificação CCNP Data Center comprova a abrangente habilidade que o profissional de TI tem de focar em soluções, tecnologias e melhores práticas para projetar, implementar e gerenciar uma infraestrutura de data center moderna e segura.

Além disso, os profissionais que são treinados e certificados pela Cisco são qualificados de maneira exclusiva para executar papéis fundamentais em ambientes de data centers complexos, com experiência para a utilização das tecnologias necessárias.

Isso inclui infraestrutura, virtualização, automação e orquestração orientadas por políticas, computação unificada, segurança de data center e integração de iniciativas em nuvem.

Assim, os profissionais certificados pelo CCNP Data Center tornam-se altamente qualificados para ocupar cargos seniores, executando ações importantes para a transformação de negócios digitais na empresa. Afinal, há uma ênfase significativa na virtualização e automação do data center da empresa.

Para obter esse certificado, o profissional deve fazer um exame com foco nos seguintes tópicos:

  • conectividade de armazenamento do data center;
  • segurança do data center.

4. CompTIA Mobility+

A CompTIA lançou no mercado uma certificação conhecida por “CompTIA Mobility+”, que tem como finalidade testar e comprovar os conhecimentos, as habilidades e a experiência dos profissionais de TI no campo das tecnologias móveis.

Uma das características mais importantes desse certificado é que ele possui reconhecimento internacional, já que o exame tem o mesmo padrão de perguntas e respostas em todos os países.

O CompTIA Mobility+ visa entregar aos profissionais de TI os níveis de conhecimentos e habilidades necessários para implementar, integrar, suportar e gerenciar um ambiente móvel (plataformas móveis).

Isso inclui o gerenciamento e a proteção de dispositivos móveis, a solução de problemas, a segurança, a infraestrutura de rede, a otimização de desempenhos e a neutralização de riscos e ameaças internas e externas.

Quando se trata das últimas tendências de mobilidade, O CompTIA Mobility+ é a principal certificação que um profissional pode ter, já que ela tem o poder de comprovar os conhecimentos e as capacidades específicas que o profissional tem de trabalhar com uma ampla variedade de tecnologias móveis existentes e emergentes.

Atualmente, um dos principais requisitos exigidos pelas empresas na hora de contratar um profissional de TI é a certificação em tecnologias móveis.

Aproveite para usar a sua versatilidade como profissional certificado em CompTIA Mobility+ e demonstre o seu potencial gerenciando ambientes complexos e seguindo a tendência BYOD (Bring Your Own Device) trazendo o seu próprio dispositivo para incorporar ao negócio.

A certificação CompTIA Mobility+ mostra, acima de tudo, que você entende bem sobre as diferentes tecnologias móveis, bem como sistemas Over-The-Air (OTA), que deverão dominar as operações comerciais nos próximos anos.

Existem outras vantagens que os profissionais e empresas podem ter com essa certificação. Conheça as principais abaixo:

  • nivelamento profissional: se a empresa possui alguns profissionais pouco experientes e outros com níveis superiores, a certificação CompTIA Mobility+ deve nivelar os conhecimentos e as habilidades deles;
  • gerenciamento da internet das coisas (IoT): de medidores de gás a carros inteligentes, tudo agora inclui tecnologias móveis. Se for certificado em CompTIA Mobility+, você saberá como gerenciar todos os sistemas que dirigem esses dispositivos;
  • segurança na mobilidade: a certificação CompTIA Mobility+ concentra-se nas principais preocupações de segurança que afetam a mobilidade dos dispositivos e aplicações conectadas, como as ameaças do ambiente BYOD, a criptografia de dados armazenados e dados em movimento (em transferência).

A certificação CompTIA Mobility+ é recomendada principalmente para os profissionais que atuam como arquitetos de mobilidade, engenheiros de mobilidade, administradores de rede e administradores de segurança.

Os requisitos para se fazer esse exame são poucos e simples. A CompTIA recomenda que os profissionais, primeiro, tenham uma certificação em CompTIA Network+ ou, pelo menos, 18 meses de experiência na administração de dispositivos móveis.

5. Certificação ITIL

A ITIL (Information Technology Infrastructure Library) é uma estrutura para a realização das melhores práticas em gerenciamento de serviços de TI. Ela é reconhecida em todo o mundo como uma das principais certificações para os profissionais da área de Tecnologia da Informação. Além disso, é uma das mais caras.

Isso porque a ITIL concentra o aprendizado em conceitos básicos que interessam aos negócios — como melhorar os serviços de TI, aumentar a produtividade e reduzir os custos. Tudo isso garantindo que o profissional conheça as melhores práticas e as melhores soluções em qualquer situação vivenciada no gerenciamento de serviços de TI.

O framework da ITIL ajuda o profissional a melhorar as operações de TI, independentemente de a organização ter um ciclo de vida de gerenciamento de serviços ou não, contribuindo para a redução de custos na empresa e para melhorar os serviços prestados.

Além disso, muitas organizações e profissionais veem a ITIL como uma espécie de linguagem ou modelo comum, o que torna suas habilidades relacionadas mais transferíveis entre as organizações.

Profissionais que atuam no gerenciamento financeiro de TI, gerenciamento de continuidade, de disponibilidade, gerenciamento de capacidade e gerenciamento de nível de serviços podem tirar o máximo proveito do treinamento e certificação da ITIL.

Aliás, vale dizer que milhares de organizações — incluindo algumas das maiores empresas de tecnologia do mundo — consideram essa certificação um requisito básico para a contratação de profissionais.

6. MCSD

À medida que a tecnologia avança, a prevalência de aplicações — especialmente aplicações móveis — torna-se uma exigência cada vez maior das empresas de praticamente todos os segmentos.

Devido a isso, a certificação do programa MCSD (Microsoft Certified Solutions Developer) foi preparada para que os desenvolvedores de softwares demonstrem suas capacidades de construir soluções usando tecnologias — tanto locais quanto na nuvem.

Para ser mais específico, o profissional que passar no exame de certificação MCSD terá uma comprovação válida de que é capaz de projetar e desenvolver aplicativos personalizados de negócios por meio das ferramentas, tecnologias e plataformas de desenvolvimento da Microsoft.

Essa certificação é aceita no mundo todo, uma vez que possui um padrão global de reconhecimento das habilidades e experiências exigidas. Os profissionais que pretendem obter essa certificação devem ter experiência de uso nas mais diferentes ferramentas da Microsoft e ter capacidade de analisar e criar soluções com foco no ambiente empresarial.

Não há requisitos específicos para obter uma certificação MCSD, mas os profissionais devem ter, pelo menos, um diploma de bacharel em TI. A Microsoft recomenda também que o profissional interessado em obter o certificado MCSD tenha uma experiência de um ou dois anos trabalhando com uma solução de tecnologia específica da Microsoft.

O certificado deve testar e validar os conhecimentos, as habilidades e as experiências dos profissionais nas seguintes áreas:

  • alta capacidade para a resolução de problemas e comunicação;
  • experiência em NET Framework;
  • experiência em Visual Studio;
  • experiência em todos os outros programas de desenvolvimento de software da Microsoft.

Para se preparar para o exame, o profissional de TI pode fazer cursos autorizados e apoiados pela Microsoft ou por meio do site da empresa, que fornece materiais de estudos e treinamentos completos e gratuitos.

A certificação MCSD faz parte de um conjunto de programas de treinamento da Microsoft — como o Microsoft Certified Professional (MCP), Microsoft Certified Systems Engineer (MCSE), Microsoft Certified Product Specialist (MCPS), Microsoft Certified Trainer (MCT), entre outros programas oferecidos pela empresa.

Com isso, a Microsoft não só se destaca pelo desenvolvimento de produtos e serviços de alto padrão como coopera, de forma global, para a capacitação continuada dos profissionais de TI.

7. CISSP

O CISSP (Certified Information Systems Security Professional) é uma certificação de segurança da informação desenvolvida pelo Consórcio Internacional de Certificação de Segurança de Sistemas de Informação conhecido pela sigla (ISC)².

A certificação CISSP possui um padrão de reconhecimento mundial, atestando as habilidades técnicas e experiências dos profissionais na implementação e gerenciamento de programas de segurança — por isso, é procurada por profissionais de vários níveis.

No entanto, essa certificação é mais indicada para profissionais que ocupam ou pretendem ocupar os cargos ligados à segurança — auditor de segurança, engenheiro de sistemas de segurança, arquiteto de segurança, chefe de segurança de informações e outros.

Para obter a certificação CISSP, o candidato deve fazer um exame respondendo a 250 questões e atingir uma pontuação mínima de 700 dos 1.000 possíveis. Todas as questões são de múltipla escolha.

O objetivo do exame é testar e aprovar os níveis de conhecimento e compreensão do candidato com relação a oito domínios diferentes. São eles:

  • segurança de desenvolvimento de software;
  • gerenciamento de identidade e acesso;
  • segurança e gerenciamento de riscos;
  • comunicação e segurança de rede;
  • avaliação e testes de segurança;
  • engenharia de segurança;
  • operações de segurança;
  • ativos de segurança.

8. CCNA

A CCNA (Cisco Certified Network Associate) é uma categoria de certificações técnicas oferecidas pela Cisco que tem como objetivo atender pessoas que estão começando a carreira no setor de TI.

Por se tratar de um segundo nível de certificação, a Cisco recomenda a realização do exame para a certificação CCENT (Cisco Certified Entry Networking Technician) antes de tentar a CCNA. O certificado CCNA também não é o último, já que acima dele existe o CCNP (Cisco Certified Network Professional).

Em 2013, a Cisco reformulou o programa de certificação CCNA para oferecer capacitação em várias outras especialidades relacionadas à rede.

A certificação CCNA Cloud, por exemplo, concentra-se em capacitar e certificar os profissionais de TI para atuar com eficiência nas redes em nuvem, ao passo que a certificação CCNA Wireless valida as competências de um indivíduo em redes de área local sem fio (WLANs).

Atualmente, a Cisco oferece cinco níveis de certificação, formando o programa “Cisco Career”. Os níveis de certificação são os seguintes:

  • entry (iniciante);
  • associate (intermediário);
  • professional (profissional);
  • specialist (especialista);
  • architect (engenheiro arquiteto).

Além disso, os certificados CCNA atendem os profissionais atuantes em dez áreas distintas da TI. São elas:

  • data center (local, virtual e na nuvem);
  • operações de segurança cibernética;
  • provedor de serviços e rede sem fio;
  • IoT industrial (Internet of Things);
  • roteamento e comutação;
  • computação em nuvem;
  • segurança de rede;
  • design (arquiteto);
  • colaboração.

A categoria de certificação em roteamento e comutação da CCNA é a mais parecida com o programa CCNA antes da reformulação de 2013 e deve ser um dos primeiros exames a serem feitos.

A certificação CCNA de roteamento e comutação abrange os fundamentos da rede corporativa, incluindo a mudança de LAN, endereçamento IP, roteamento, sub-rede e muito mais.

O intuito é avaliar e atestar a capacidade do profissional em processos que envolvam ações de implementação, configuração, gerenciamento e solução de problemas em redes corporativas.

Em 2016, a Cisco atualizou a certificação CCNA em roteamento e comutação para dedicar maior ênfase às redes definidas por software (SDN), análises baseadas em rede e virtualização de funções de rede (NFV).

Para conseguir esse certificado, o profissional — iniciante ou não — deve passar por dois exames. Ambos serão diferentes, dependendo do assunto específico do programa. Os preços e a aplicação dos exames também variam de acordo com a localidade. A prova é controlada e cronometrada, consistindo apenas em perguntas e respostas escritas.

9. RHCE

A certificação RHCE (Red Hat Certified Engineer) é oferecida pela empresa Red Hat, que possui um programa de capacitação em diferentes níveis. A RHCE é intitulada como a principal do programa, pois é uma certificação de nível médio a avançado e que foca nos tópicos abordados na certificação RHCSA (Red Hat Certified System Administrator).

Os principais tópicos avançados abordados na certificação RHCE são:

  • gerenciamento do comportamento do kernel de tempo de execução;
  • segurança e instalação de serviços de rede corporativa comum;
  • projetos com iSCSI (Internet Small Computer System Interface);
  • automatização de tarefas de manutenção com scripts de shell;
  • serviços de rede para Web, FTP, NFS, SMB, SMTP, SSH;
  • roteamento e serviços avançados de IP.

Para tirar a certificação RHCE, é necessário que o profissional obtenha os certificados RHCSA, EX200 e EX300 — o que implica na realização de um exame prático de 3 a 4 horas de duração.

Além disso, para se sair bem nos exames, a Red Hat recomenda que o profissional tenha experiência de atuação. Caso não tenha, ele deverá passar por uma preparação por meio dos cursos essenciais sobre Linux, tais como:

  • Red Hat System Administration 1 (RH124);
  • Red Hat System Administration 2 (RH134);
  • Red Hat System Administration 3 (RH254).

O RHCE foi o primeiro certificado a ser emitido pela Red Hat em 1999 e, até 2009, dez anos depois, já haviam mais de 40 mil profissionais capacitados. Como o Red Hat Linux é amplamente utilizado no mundo dos negócios, essa certificação se torna essencial para que o profissional consiga se dar bem em empresas que utilizam o sistema operacional.

Depois da preparação, os exames podem ser realizados por meio da página da empresa na internet. O certificado tem uma data de validade fixada em três anos.

10. EMC

O EMC Cloud Architect (EMCCA) é uma oferta de certificação e treinamento do EMC de armazenamento e arquitetura de nuvem com alto nível em conceitos de design. A certificação possui duas etapas:

  • EMC Cloud Architect Virtualized Infrastructure;
  • EMC Cloud Architect IT as a Service.

A certificação e o treinamento de infraestrutura virtualizada do EMC Cloud Architect visa capacitar os profissionais nas ações de convergir e gerenciar armazenamentos, servidores e redes ao desenvolver data centers virtualizados e infraestruturas em nuvem.

Ou seja, ele abrange toda a arquitetura e o conjunto de componentes ligados ao data center virtualizado, gerenciando e protegendo os ambientes com a criação de políticas e procedimentos de segurança, governança, auditoria e planejamento e design para a capacitação de infraestrutura em nuvem.

Os candidatos à certificação EMC devem possuir, pelo menos, três anos de experiência como arquiteto e design em armazenamento, sistema operacional, virtualização e rede. Além disso, precisam ser certificados pelo EMC Information Storage Associates.

Também é bom lembrar que a certificação com foco em infraestrutura virtualizada do EMC Cloud Architect é um pré-requisito para fazer o exame da certificação de IT as a Service.

O treinamento e a certificação EMC Cloud Architect com foco em IT as a Service abordam conceitos e habilidades sobre como transformar infraestruturas virtualizadas em ambientes baseados em nuvem.

Eles abrangem o gerenciamento de configurações, catálogos de serviços, parâmetros de gerenciamento de serviços, integração de infraestruturas, descobertas e provisionamentos, operações de governança e gerenciamento de processos em circuito fechado.

Essas não são todas as certificações de TI existentes, mas são as principais para ajudá-lo a cobrir uma ampla área de atuação e reforçar as habilidades que já possui. Então, vá em frente e comece ainda hoje a se transformar em um dos profissionais mais capacitados no mercado!

Quais certificações de TI você já possui? Deixe o seu comentário aqui!

Sobre o autor

HD Store

Deixar comentário.

Share This